Página Inicial

Pequenos provedores têm mais fibra óptica do que as grandes operadoras

Imagem retirada de http://www.sctelecom.com.br/img/slide/slide1.jpg
Imagem retirada de http://www.sctelecom.com.br/img/slide/slide1.jpg

Os pequenos provedores de acesso a internet são a principal força para o crescimento do mercado de telecomunicações em geral. Como reconheceu nesta quarta, 5/7, a Anatel, a maior parte das adições líquidas de novos assinantes vem das empresas menores, que já lideram mesmo em investimentos em fibras ópticas.

“A fibra óptica nos provedores regionais já tem mais do que o dobro da participação quando comparada com a última milha. Os pequenos têm mais de 16% da sua infraestrutura em fibra, enquanto nos grandes ela não passa de 7%”, destacou o conselheiro Aníbal Diniz, ao abrir seminário voltado especialmente ao segmento, promovido pela agência.

Como listou o conselheiro, os maiores investimentos, em termos proporcionais, vêm dos provedores regionais, que ocupam fatia cada vez maior no mercado de provimento de acesso. “Eles tinham 10% do mercado em 2010, hoje são 15%. Estamos falando de 6 mil provedores atendendo a mais de 4 milhões de pessoas, um crescimento expressivo dos 2,5 milhões de três anos atrás”, afirmou.

O ritmo vem aumentando. Como apontou o representante da Anatel, em 2016 as empresas menores de conexão adicionaram 500 mil novos acessos, mais de 45% do total das adições. Em 2017, segundo números do primeiro trimestre, 80% dos novos acessos se deram através de provedores regionais.

“De cada cinco novas residências, quatro estão sendo atendidas por provedores regionais. E 73% desses operadores atendem até 1 mil assinantes, sinal de que a multiplicação dos pequenos faz diferença no setor. Em estados do Nordeste e do Sul, a participação é significativa. Em 30% dos municípios do Nordeste os pequenos são os principais fornecedores de internet de alta velocidade, sendo que 80% dos provedores regionais estão em municípios com menos de 30 mil habitantes. No geral dos municípios desse porte, a participação dos pequenos é 38% em média”, afirmou Diniz.

fonte: Convergência Digital, escrita por Luís Osvaldo Grossmann